Páginas

domingo, 8 de janeiro de 2017

NÃO TE CANSES...

Não te canses de crer, porque somente os que permanecem firmes em sua fé alcançam a plenitude das bênçãos prometidas por Deus.

Não te canses de amar, porque somente os que amam até o fim são verdadeiros seguidores do Nazareno, pois tal é o testemunho das Escrituras a Seu respeito: “como havia amado os seus, que estavam no mundo, amou-os até o fim”. Jo 13.1.

Não te canses de perdoar, porque este é o padrão usado para conosco pelo Amoroso Pai Celestial, que jamais Se recusou a oferecer-nos tão sublime dádiva, ainda quando nossas faltas eram inúmeras e se afiguravam como imperdoáveis.

Não te canses de esperar, pois o desespero é a víbora peçonhenta que deseja atingir a todos os filhos do Rei, a fim de os deixar “para aquém do Jordão”, sem jamais poderem provar as delícias da Terra Prometida.

Não te canses de aprender, posto que na aprendizagem diuturna dos caminhos e dos estatutos do Senhor reside o segredo para triunfar na vida, guardando-os até o fim, Sl 119.33.

Não te canses de ser fiel, pois somente os que assim procedem serão honrados pelo Mestre Querido com a coroa da vida e os fiéis são por esta mesma razão designados para estarem eternamente ao lado do Senhor, Sl 101.6.

Não te canses de adorar, porque no exercício da adoração nosso Isaque é poupado da morte, o leproso se torna mais importante que uma imensa multidão (Mt 8) e certos “cachorrinhos” deixam de lamber as migalhas para se fartarem com a mesa rica de comida sólida.

Não te canses de ler a Palavra, porque somente assim as bem-aventuranças (Ap 1.3) descerão sobre tua vida como chuvas que te regarão e te farão absolutamente frutífero na Casa e na Presença do Rei.

Não te canses de andar, para que possas enfim chegar ao Porto Seguro, onde já és esperado por milhões que não se deixaram vencer nem abater pelo cansaço da Jornada.

Não te canses de correr, para que sempre vejas ficando para trás aqueles que te oprimem, te desprezam e te abandonam.

Não te canses de estar na Casa do Senhor, pois, como Simeão, poderás estar dentro dela no aparecimento do Messias de todos nós.

Luta, chora, geme, persevera, continua, batalha, adora, ama, perdoa, espera, peleja – mas sem jamais te cansares.

Não te canses, pois.

GezielGomes

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

FATOS SOBRE A CRUCIFICAÇÃO DE CRISTO

1. Encarnação é um dos temas mais fortes no vocabulário das Sagradas Escrituras, e se insere no contexto do "mistério da piedade", I Timóteo 3.16.

2. Encarnação diz respeito ao processo de identificação da Segunda Pessoa da Trindade Divina com a natureza humana, mediante o nascimento virginal.

3. É parte integrante da exigência de sacrifício para o nosso Salvador, visto que “sem derramamento de sangue não há remissão de pecado”, Hebreus 9.22.

4. Neste Natal milhões de pessoas celebraram de diferentes maneiras o nascimento do Senhor Jesus, cuja vinda a este mundo sempre significou uma duplicidade de significações.

5. Jesus nasceu para oferecer-Se a Si mesmo diante do Pai a fim de conseguir o nosso resgate, I Pe 1.18,19. Isto causou um grande sacrifício.

6. Jesus nasceu para demonstrar a glória e o poder de Deus, João 1.14. Isto causa um grande júbilo.

7. Jesus nasceu para poder apresentar-Se na Terra como Mediador entre Deus e os homens, Hebreus 10.5; I Timóteo 2.5. Isto só possível através de um sacrifício.

8. Jesus nasceu a fim de restaurar a dignidade do homem, que havia se tornado vítima indefesa de Satanás, João 10.10. Daí a causa de nosso júbilo, Efésios 1.10; I João 4.10.

9. Jesus nasceu em condições que o fizeram estar durante 33 anos um pouco inferior aos

10. Anjos, Salmo 8. Que extraordinário sacrifício para o Criador do mundo (João 1.3)!

11. Jesus nasceu para destruir a obra do Adversário, que controlava o poder da morte, Hebreus 2.14,15. Que motivo de júbilo superior!

12. Jesus nasceu para morrer. Quão penoso sacrifício!

13. Depois de morto, Jesus ressuscitou. Que sublime júbilo!

14. Que durante este final de ano tomemos algum tempo para refletir o significado do nascimento de Jesus e seu superior resultado: sacrifício e vitória!

15. Vitória e júbilo! Júbilo e vida eterna!!!

PrGezielGomes

sábado, 31 de dezembro de 2016

O DEUS DA PROVISÃO

1.Deus pode suprir todas as nossas necessidades: 
A. Ele prometeu suprir as nossas necessidades:
Fil.4:19 Deus, segundo a Suas riquezas, suprirá todasas vossas necessidades
Mat.6:33 Buscai primeiro o Reino de Deus... e todas estas coisas vos serão acrescentadas
Sal.23:1 O Senhor é o meu pastor, nada me faltará
Sal.34:10 Aqueles que buscam ao Senhor de nada têm falta
Sal.37:25 Nunca vi desamparado o justo nem... a mendigar o pão
Mat.7:7-11 Aquele que pede recebe... vosso Pai... dará bens aos que lhos pedirem
Rom.8:32 Aquele que nem mesmo o Seu próprio Filho poupou... como nos não dará também... todas as coisas?
(V. também Deu.2:7; Sal.68:19; 81:10; Mal.3:10; Mat.6:8,25-34)

B. Deus é a fonte de toda provisão:
Sal.145:15,16 Abres a Tua mão e satisfazes os desejos de todos os viventes
1Crô.29:14 Tudo vem de Ti, e da Tua mão To damos
Sal.104:13-15 Faz crescer... a verdura para o serviço do homem para que tire da terra o alimento
Tiago 1:17 Toda a boa dádiva... vem do alto, descendo (de Deus)
(V. também Sal.65:9-13; Gên.1:29; 9:3)

C. Ele é dono do mundo inteiro:
Êxo.19:5 Toda a Terra é Minha
Sal.24:1 Do Senhor é a Terra e a sua plenitude
Sal.50:10,11 Meu é todo o animal... e as alimárias (animais) sobre milhares de montanhas
Sal.89:11 Tua é a Terra, o mundo e a sua plenitude

2.Deus pode fazer milagres para suprir:
Núm.11:21-23 [Deus prometeu carne por um mês, Moisés duvidou, então] o Senhor disse a Moisés: Seria pois encurtada a mão do Senhor?
2Re.4:1-6 [A viúva do profeta pediu vasilhas emprestadas e estas se encheram milagrosamente de azeite suficiente para pagar as suas dívidas]

A. Comida:
Êxo.16:12-15 [Deus supriu milagrosamente codornas e maná no deserto]
Núm.11:18-21 [Deus enviou codornas para um mês] (V. vers.31,32)
Sal.78:23-39 (Abriu) as portas dos céus e (fez) chover sobre eles o maná... trigo do Céu... pão dos anjos ... carne como pó (VA) (V. também Sal.105:40)
Sal.132:15 Abençoarei abundantemente o seu mantimento; fartarei de pão os seus necessitados
1Re.17:4 Tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem
1Re.17:16 Da panela, a farinha se não acabou, e da botija o azeite não faltou (durante 3-1/2 anos de fome)
1Re.19:5-8 O anjo... disse (a Elias): Levanta-te e come... e eis... um pão cozido sobre as brasas e uma botija de água
2Re.4:42,43 [Eliseu alimentou 100, multiplicando 20 pães e um pouco de milho]
Mar.6:34-44 [Jesus alimentou 5.000, multiplicando 5 pães e 2 peixes. 5.000 homens, sem contar as mulheres e crianças Mat.14:21]
Mar.8:1-9 [Jesus alimentou 4.000, multiplicando 7 pães]
Apoc.12:6,14 [A Igreja é alimentada por 3-1/2 anos no deserto]
(V. também Sal.23:5; Luc.5:4-7; João 21:5,6,11)

B. Água:
Gên.21:14-19 [Hagar morria de sede e Deus lhe mostrou um poço]
Êxo.17:1-6 [Em Horebe, o Senhor fez brotar água de uma pedra]
Núm.20:2,7-11 [Em Meribá, Deus brotou outra vez água de uma pedra]
Juí.15:15-19 [Deus de uma queixada supriu água para Sansão]
2Re.3:9,17,20 [Deus supriu milagrosamente água para um exército]
(V. também Sal.78:15,16; 105:41; Isa.41:17,18)

C. Deus até pode purificar comida e águas impuras:
Êxo.15:23-25 [As águas amargas de Mara milagrosamente ficaram doces]
2Re.2:19-22 [Ás águas salobras de Jericó foram purificadas]
2Re.4:38-41 [As coloquíntidas venenosas na panela ficaram inofensivas]
(V. também Mar.16:18a)

D. Roupa e outras necessidades:
Deu.29:5 40 anos vos fiz andar... não se envelheceram... os vossos vestidos... nem se envelheceu no teu pé o teu sapato
Mat.6:25, 26,30 Se Deus... veste a erva... não vos vestirá... a vós?
(V. também Gên.3:21)

3.Provisão em épocas de fome:
A. Fomes bravas preditas nos últimos dias:
Mat.24:3,7 [No] fim do mundo... haverá fomes... em vários lugares
Mar.13:8b Haverá fomes

B. O Senhor prometeu que nos alimentaria durante fomes:
Jó 5:19,20 Na fome (Deus) te livrará da morte
Sal.33:18,19 Os olhos do Senhor estão sobre os que O temem... para os conservar vivos na fome
Sal.37:18,19 O Senhor conhece os dias dos retos... nos dias de fome se fartarão
Pro.10:3 O Senhor não deixa ter fome... o justo
Eze.36:29b,30 Multiplicarei (o trigo), e não trarei fome sobre vós Multiplicarei o fruto das árvores... do campo

C. Deus geralmente avisa o Seu povo para que se prepare:
Gên.41:25-36, 47-49 [Deus mostrou a José e a Faraó que ia haver uma fome e eles se prepararam armazenando comida]
Atos 11:27-30 [Deus avisou que ia haver uma fome, e os que criam enviaram dinheiro para ajudar os irmãos afetados]
(V. também Amós 3:7)

4.Condições para a provisão de Deus:
A. Temos que obedecer a Deus e ser obedientes:
Mat.6:33 Buscai primeiro... e todas as coisas vos serão acrescentadas
2Crô.1:7-12 [Deus deu ao rei Salomão riquezas fabulosas quando ele buscou primeiro o bem do reino]
Sal.34:9 Não têm falta alguma aqueles que O temem
Sal.34:10 Aqueles que buscam ao Senhor de nada têm falta
Sal.37:3 Faz o bem... e verdadeiramente serás alimentado
Sal.37:18,19 O Senhor conhece... os retos... nos dias de fome se fartarão
Sal.37:25 Fui moço e agora sou velho, mas nunca vi desamparado o justo... mendigando o pão
Sal.84:11 Não negará bem algum aos que andam na retidão
Pro.13:25 O justo come até (ficar) satisfeito... os ímpios (passarão) necessidade
Isa.1:19 Se quiserdes e ouvirdes, comereis o bem desta terra
1João 3:22 Qualquer coisa que... pedirmos... receberemos, porque guardamos os Seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à Sua vista
(V. também Deu.11:10-15; 29:9; Sal.111:5)

B. Exemplos de obediência e de fazermos primeiro a nossa parte:
1Re.17:2-5 Vai-te daqui, e... esconde-te junto ao ribeiro de Querite... (os) corvos ali te (sustentarão). Foi pois
1Re.17:9,10 Levanta-te e vai a Sarepta. Então ele se levantou e se foi
2Re.4:1-6 Pede para ti vasos emprestados a todos os teus vizinhos, vasos vazios, não poucos... Partiu pois (e fez isso)
Mat.17:27 Lança o anzol, tira o primeiro peixe... encontrarás um estáter (moeda) (na sua boca)
Luc.5:4-6 Faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes
João 2:1-10 Enchei de água essas talhas. E encheram-nas
João 11:39 Tirai a pedra
João 21:5,6 Lançai a rede para a banda direita... Lançaram-na

C. Ore, acredite na Palavra de Deus e dependa d'Ele para a provisão:
Mat.7:7 Pedi e dar-se-vos-á; batei e abrir-se-vos-á
Mat.21:22 Tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis
Heb.11:6 (Deus) é galardoador dos que O buscam diligentemente (NBI)
(V. também 2Crô.26:5; Isa.45:11; Mat.9:29)

D. Lembre-se de Lhe agradecer por ter provido:
Sal.68:19 Bendito seja o Senhor que de dia em dia nos cumula de benefícios
Sal.116:12- 14,17,18 Que darei ao Senhor por todos os (Seus) benefícios?... Oferecer-Te-ei sacrifício de louvor

5.Razões por que às vezes passamos necessidade:
A. Por causa de pecado ou desobediência:
Jer.5:25 Os vossos pecados afastam de vós o bem
(V. também Sal.81:15,16; Tiago 4:3)

B. Por falta de fé ou por não pedir ao Senhor:
Tiago 4:2 Não tendes porque não pedis
Tiago 1:6,7 [Por duvidar e não pedir com fé]

C. Preguiça:
2Tes.3:10 Se alguém não quiser trabalhar não coma também
Pro.13:4 A alma do preguiçoso deseja e coisa nenhuma alcança
Pro.20:4 O preguiçoso não lavrará... e nada receberá
Pro.21:25 O desejo do preguiçoso o mata, porque as suas mãos recusam-se a trabalhar (V. também Pro.23:21)

D. Para nos fazer depender de Deus e da Sua provisão:
Deu.31:20 Comerá, se fartará e se engordará, então se tornará a outros deuses
Pro.30:8,9 Não me dês... a riqueza... para que porventura de farto Te não negue
(V. também 1Tim.6:10,17; Apoc.3:17-19)

E. Para nos mostrar que é hora de ir para outro lugar:
1Re.17:7-9 [Quando o ribeiro secou era hora de Elias partir]
(V. também Gên.26:1-3; 45:6-11; Rute 1:1-6,16-18;
2Re.8:1,2)

6.Deus ama você e quer suprir:
A. Ele sabe o que você precisa e está cuidando de você:
Mat.6:8 O vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de vós Lho pedirdes
Mat.6:25, 31,32 Não andeis cuidadosos... pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber... (Deus) sabe que necessitais de todas estas coisas

B. Se Deus supre para os descrentes...
(V. Mat.5:45; Atos 14:15b-17)

C. Se Ele até supre as necessidades dos animais...
(V. Gên.1:30; 6:14-22; Sal.104:21,26-28; 147:8,9)

D. ...Será que não cuidará ainda mais de você?
(V. Mat.6:26,30; Sal.34:10; 145:15,16; 2Cor.9:8)

7.Fazer o que devemos para que nos seja provido:
A. A nossa responsabilidade de suprir:
1Tim.5:8 Se alguém não tem cuidado dos seus... dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel

B. Trabalhar pelas nossas necessidades:
Atos 20:35 Trabalhando assim é necessário auxiliar os enfermos
Efé.4:28 Trabalhe fazendo com as mãos o que é bom
1Tes.4:11,12 (Trabalhai) com as vossas próprias mãos... para que... não necessiteis de coisa alguma
2Tes.3:10-12 Alguns... não (trabalham)... se alguém não quiser trabalhar não coma também
Tito 3:14 Os nossos aprendam a aplicar-se às boas obras (profissões honestas)... para que não sejam infrutuosos
(V. também Gên.41:39-44; Dan.2:48,49; 6:1-3; 8:27)

C. Os missionários de vez em quando arranjam um emprego secular:
Atos 18:1-3 [Paulo fabricou tendas durante um tempo para se sustentar]
(V. também Atos 20:34; 1Cor.4:12)

D. Deus abençoa trabalho duro e diligente:
Gên.31:38-40 [O exemplo de Jacó de ser um pastor diligente]
Gên.39:1-6 [Deus abençoou o trabalho duro de José] (V. também ver.20-23)
Pro.10:4 A mão dos diligentes enriquece (V. também Pro.13:4; 22:29; 21:25; Ecl.5:18)
Pro.28:19 O que lavrar a sua terra virá a fartar-se de pão, mas o que segue a ociosos se fartará de pobreza
Mat.25:14-30 [A recompensa dos servos diligentes que multiplicaram seus talentos]

8.Ocasiões em que Deus usa outros para suprir as necessidades dos Seus obreiros:
A. Sustentadores bem de vida muitas vezes ajudaram os mensageiros de Deus:
Gên.47:1-6 [O Faraó deu o melhor da terra do Egito, Gosen, ao pai e irmãos de José]
1Re.18:3,13 [Obadias, o mordomo, arriscou a sua vida para salvar e alimentar 100 profetas do Senhor]
2Re.4:8-11 [A mulher rica de Sunem supriu comida e alojamento a Eliseu e o seu servo]
Nee.2:7,8 [O rei Artaxerxes deu a Neemias permissão para tirar toda a madeira que precisasse da floresta do rei]
Jer.37:15-21 [O rei Zedequias desafiou os inimigos de Jeremias e ordenou que dessem pão a Jeremias todos os dias]
Dan.2:48,49 [O rei Nabucodonosor dá a Daniel poder e "muitos e grandes dons" e deu aos seus amigos cargos elevados]
Luc.8:1-3 [Joana e outras mulheres ricas ajudaram a sustentar Jesus]
(V. também Rom.16:23; File.1,2,7,22)

B. Não abuse da generosidade dos outros:
1Cor.7:31 Os que usam deste mundo, como se delenão abusassem

C. Os obreiros de Deus devem ser sustentados por aqueles a quem eles ministram:
Mat.10:9,10 Não possuais ouro nem prata... porque digno é o operário do seu alimento
1Cor.9:7-14 O Senhor (ordenou) que os que anunciam o Evangelho vivam do Evangelho
2Re.4:42 Um homem trouxe... a (Eliseu) pães das primícias, 20 pães de cevada [para alimentar os seus 100 discípulos]
Luc.22:35 Quando vos mandei sem bolsa... faltou-vos... alguma coisa? Eles responderam: Nada.
1Tim.5:18 Não ligarás a boca ao boi que debulha. E, digno é o obreiro do seu salário (V. também Deu.25:4; Luc.10:7)
(V. também Atos 28:7-10)

D. Sendo hóspede de alguém:
Mat.10:11 Em qualquer cidade ou aldeia em que entrardes, procurai saber quem nela seja digno, e hospedai-vos aí
Luc.10:7,8 Ficai na mesma casa, comendo o que eles tiverem
(V. também 1Re.17:8-16,24; Atos 10:5,6; 16:14,15; 17:5,7; 18:2,3,7; Rom.16:23a; File.22)

E. Mas não abuse da boa vontade dos outros:
Pro.25:17 Retira o teu pé da casa do teu próximo para que se não enfade de ti e te aborreça (odeie)

F. Aceitar convite para uma refeição:
Mat.9:9,10 [Jesus e os discípulos comeram com Mateus] (V. também Luc.5:29)
Luc.7:36 Rogou-Lhe um dos fariseus que comesse com ele
Luc.19:1-6 [Jesus Se convidou para comer na casa de Zaqueu]
1Cor.10:27 Se algum dos infiéis vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que se puser diante de vós

G. Quando recusar o convite para uma refeição:
1Re.13:7-9,15-17 [Deus ordenou ao jovem profeta que recusasse convites] (V. também vers.18-24)
Pro.15:17 Melhor é a hortaliça onde há amor do que o boi gordo e com ele o ódio (V. também Dan.1:5,8,12-16)
Pro.23:6-8 Não comas o pão daquele que tem os olhos malignos

H. Repartam entre vocês o que Deus já lhes deu:
Atos 2:44,45 Repartiam com todos segundo as necessidades de cada um
Atos 4:32 Tinham tudo em comum
Atos 4:34,35 Repartia-se por cada um segundo a necessidade que cada um tinha
Atos 11:29 Cada um conforme o que pudesse... (enviou) socorro
2Cor.8:12-14 A vossa abundância supra a falta dos outros... e haja igualdade
2Cor.8:15 O que muito colheu não teve demais, e o que pouco, não teve de menos (V. Êxo.16:18)

9.Dar para a obra de Deus:
A. Deus pode até usar descrentes para dar para o Seu povo:
Jó 27:16,17 Se amontoar prata... o inocente repartirá a prata... aparelhar vestidos... o justo os vestirá
Sal.2:8 Pede-me e Eu te darei as nações por herança
Pro.21:1 O coração do Rei (está) na mão do Senhor... (Ele) o inclina
Sal.105:44 Deu-lhes as terras das nações, herdaram o trabalho dos povos
Pro.13:22 A riqueza do pecador é depositada para o justo
Ecl.2:26 Ao pecador (Deus) dá trabalho para que ele ajunte e amontoe, e o dê ao bom perante a Sua face
Isa.23:18 O seu comércio será para os [servos do] Senhor, para que comam suficientemente e tenham vestido durável

B. Exemplos da necessidade de pedir:
1Sam.25:2-8 [Davi enviou homens para pedirem a Nabal, um homem poderoso e rico mas ímpio que doasse comida a ele e aos seus homens]
1Sam.25:7,8 [Davi explicou a boa obra que os seus homens fizeram]
1Sam.27:5-7 [Davi pediu um lugar para ficar durante 16 meses]
Mar.11:1-7 [Os discípulos de Jesus pediram um burro para Ele montar]
Mar.14:12-16 [Os discípulos de Jesus pediram um cenáculo (sala de jantar) já mobiliado e preparado]
Luc.5:1-3 [Jesus pediu um barco para pregar dali]
João 4:6,7 [Jesus pediu água]

10.Deus prometeu prosperar o nosso trabalho e negócios:
A. Financeiramente:
Deu.28:1-13 [Grandes promessas de prosperidade aos fiéis]
Sal.112:1,3 Bem aventurado o homem... que em Seus mandamentos tem grande prazer... riquezas haverá na sua casa
Pro.10:22 A bênção do Senhor é que enriquece e não acrescenta dores

B. Outras maneiras de Deus prosperar o Seu povo:
(V. Gên.39:2; Lev.26:3-13; Deu.29:9; 30:9; 2Crô.26:5; Sal.107:35-38; 127:3-5; Isa.3:10; Eze.34:26; Atos 14:17)

11.Deus supre as nossas necessidades, nem sempre o que queremos:
A. Contente-se e não deseje mais do que precisa:
Luc.12:15 Guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui
1Tim.6:6-8 É grande ganho a piedade com contentamento... tendo sustento e com que nos cobrirmos estejamos com isso contentes
Fil.4:11 Já aprendi a contentar-me com o que tenho
Heb.13:5 (Seja a vossa vida) sem avareza, contentando-vos com o que tendes
Sal.37:16 Vale mais o pouco que tem o justo do que as riquezas de muitos ímpios
Pro.15:16 Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro onde há inquietação
Pro.30:8 Não me dês nem a pobreza nem a riqueza, mantem-me do pão da minha porção acostumada
2Cor.6:10 Como pobres... nada tendo, e possuindo tudo
(V. também Sal.62:10b; Sal.119:36; Pro.17:1; 23:5)

B. Perigos do descontentamento e da murmuração:
Êxo.16:3 [Ansiavam pelas panelas de carne do Egito, e queixavam-se que Deus ia deixá-los morrer de fome]
Núm.21:5,6 [As pessoas se queixaram e ficaram enfastiadas do maná e foram atacadas por serpentes ardentes]
1Sam.15:3,9,22,23 [Saul desobedeceu às ordens de Deus para destruir tudo, e poupou o melhor dos bens. Deus rejeitou Saul como rei]
Sal.73:3-20 [Aviso para não invejar a prosperidade dos ímpios mundanos]
Sal.78:15-21 [Os israelitas receberam água milagrosamente, e depois, por duvidarem, murmuraram que não tinham carne. Deus na Sua ira os julgou]

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

AS DEZ PRAGAS E SUAS LIÇÕES (Números 33:4)

- As conhecidas dez pragas que o Senhor derramou sobre o Egito, não tinha apenas o propósito de punir Faraó e seu povo, mas, sobretudo publicar em alto e bom som - Que Ele Jeová, é o único Deus Verdadeiro. Números 33:4, nos declara: ...E HAVENDO O SENHOR EXECUTADO OS SEUS JUÍZOS nos seus deuses.
- Observemos que em cada praga - Vemos o julgamento do Senhor sobre os deuses falsos do Egito:

1a. praga – Águas tornam-se em sangue 
– Segundo a crença do egipcios - ISIS E OSIRES eram os deuses que protegiam as águas do Nilo

2a. praga – a das Rãs 
– ÁTOR, um deus que tinha cara de sapo.

3a. praga – Piolhos
– SEBE, os egipcios criam que este deus era o deus da terra. Que tinha o poder de abençoar o solo egipicio.

4a. praga – Moscas 
– ESCARABIANO era um deus egipcio que tinha a forma de umagrande mosca.

5a. praga – Peste nos animais 
– ÁPIS o deus egipcio que tinha forma de boi.

6a. praga – Úlceras no povo 
– TIFON, este deus era tido para o povo egipcio por muitas era, como o deus da saúde.

7a. praga – Chuva de saraiva e fogo 
– SHOR, esta deusa era venerada como a deusa da atmosfera, com poderes de abençoar os ares do Egito.

8a. praga – Nuvem de gafanhotos 
– SARAPIA, adorado como o deus da agricultura, que segundo eles protegia a lavoura egipcia.

9ª. praga – Trevas 
-RA, desde priscas eras, venerado como o deus sol.

10ª. praga – Morte do primogênitos – declara a impotência de Faraó (tido também em todas as dinastias dos Faraós, como deus no Egito).

PrMarcosAntonio

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

domingo, 18 de dezembro de 2016

QUEM ERA COSME E DAMIÃO?

Os gêmeos árabes Cosme e Damião eram filhos de uma nobre família de cristãos. Nasceram por volta do ano 260 d.C., na região da Arábia e viveram na Ásia Menor, no Oriente. Desde muito jovens, ambos manifestaram um enorme talento para a medicina, profissão a qual se dedicaram após estudarem e diplomarem-se na Síria. Tornaram-se profissionais muito competentes e dignos, e foram trabalhar como médicos e missionários na Egéia. 

Por pregarem o cristianismo, Cosme e Damião foram presos, levados a tribunal e acusados de se entregarem à prática de feitiçarias e de usar meios diabólicos para disfarçar as curas que realizavam. Ao serem questionados quanto as suas atividades, eles responderam: "Nós curamos as doenças em nome de Jesus Cristo, pela força do Seu poder". 

Amavam a Cristo com todo o fervor de suas almas, e decidiram atrair pessoas ao Senhor através de seu serviço. Por isso, não cobravam pelas consultas e atendimentos que prestavam, e por esse motivo eram chamados de "anárgiros", ou seja, “aqueles que são inimigos do dinheiro / que não são comprados por dinheiro". A riqueza que almejavam era fazer de sua arte médica também o seu apostolado, para a conversão dos perdidos, o que, a cada dia, conseguiam mais e mais. Seus corações ardiam por ganhar vidas, e nisto se envolveram através da prática da medicina. Inspirados pelo Espírito Santo, usavam a fé aliada aos conhecimentos científicos. Confiando sempre no poder da oração, operaram verdadeiros milagres, pois em Nome de JESUS curaram muitos doentes, vários destes à beira da morte.Também preocupavam-se em curar animais, pois sabiam que “toda a criação aguarda, com ardente expectativa, pela manifestação da glória de Deus em Seus filhos” (Romanos 8.18:19). 

Manifestaram Autoridade do Alto, pregando o Evangelho com sinais e prodígios. Sua linguagem e sua pregação “não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria, mas em demonstração do Espírito de Poder” (ICo 2.4). Desta forma, conseguiram plantar a semente da salvação em muitos corações, colhendo inúmeras conversões a JESUS. Cosme e Damião possuíam uma revelação clara do chamado que tinham como ministros do Evangelho, chamado que cumpriam no cotidiano da rotina profissional, ministrando Cristo através de seu trabalho. 

Porém, as atividades cristãs dos médicos gêmeos chamaram a atenção das autoridades locais da época, quando o Imperador romano Diocleciano autorizou a perseguição aos cristãos, por volta do ano 300. 

Diocleciano odiava os cristãos porque eles eram fiéis a Jesus Cristo e não adoravam ídolos e esculturas consideradas sagradas pelo Império Romano.Eles conheceram os princípios da fé cristã quando ainda eram crianças, e por isso recusaram-se a adorar os deuses pagãos, apesar das ameaças de serem duramente castigados. Ante o governador Lísias, ousaram declarar que aqueles falsos deuses não tinham poder algum sobre eles, e que só adorariam o Deus Único, Criador do Céu e da Terra. 

Mantiveram a Palavra do testemunho de Cristo, impressionando a todos por seu Amor e sua entrega a JESUS. Não renunciaram aos princípios de Deus, e sofreram terríveis torturas por isso. Mas mesmo torturados, não abalaram sua convicção e jamais negaram a fé. Em 303, o Imperador decretou que fossem condenados à morte na Egéia. Os dois irmãos foram colocados no paredão para que quatro soldados os atravessassem com setas, mas eles resistiram às pedradas e flechadas. Os militares foram obrigados a recorrer à espada para a decapitação, honra reservada só aos cidadãos romanos. E assim, Cosme e Damião foram martirizados. 

Cem anos depois disso, iniciou-se uma terrível idolatria ao seus restos mortais e às imagens que foram esculpidas em sua homenagem. Dois séculos após sua morte, por volta do ano 530, o Imperador Justiniano ficou gravemente doente e deu ordens para que se construísse, em Constantinopla, uma grandiosa igreja em honra de Cosme e Damião. 

A fama dos gêmeos também correu no Ocidente, a partir de Roma, por causa da basílica dedicada a eles, construída a pedido do papa Félix IV, entre 526 e 530. A solenidade de consagração da basílica ocorreu num dia 26 de setembro e assim, Cosme e Damião passaram a ser festejados, pela igreja católica, nesta data. 

Os nomes de Cosme e Damião são pronunciados inúmeras vezes, todos os dias, no mundo inteiro. Até hoje, os gêmeos são cultuados em toda a Europa, especialmente na Itália, França, Espanha e Portugal. Além disso, são venerados como padroeiros dos médicos e farmacêuticos, e por causa da sua simplicidade e inocência também são invocados como protetores das crianças. Por isso, na festa dedicada a eles, é costume distribuir balas e doces para as crianças. Aqui no Brasil, a idolatria uniu-se à feitiçaria. A devoção trazida pelos portugueses misturou-se com o culto aos orixás-meninos (Ibejis ou Erês) da tradição africana yorubá. Cosme e Damião, os santos mabaças ou gêmeos, são tão populares quanto Santo Antônio e São João. 

São amplamente festejados na Bahia e no Rio de Janeiro, onde sua festa ganha a rua e adentra aos barracões de candomblé e terreiros de umbanda, no dia 27 de setembro, quando crianças saem aos bandos, pedindo doces e esmolas em nome dos santos. Uma característica marcante na Umbanda e no Candomblé, em relação às representações de Cosme e Damião, é que junto aos dois santos católicos aparece uma criancinha vestida igual a eles. Essa criança é chamada de Doúm ou Idowu, que personifica as crianças com idade de até sete (7) anos de idade, sendo ele o protetor das crianças nessa faixa de idade. Na festa da tradições afro, enquanto as crianças se deliciam com a iguaria consagrada, os adultos ficam em volta entoando cânticos (oríns) aos orixás. 

Triste é ver a total profanação dos Princípios Eternos pelos quais os gêmeos árabes morreram. Nunca Cosme de Damião deram-se aos ídolos e jamais praticaram magia ou ocultismo, embora tenham sido acusados de fazê-lo. Mas o pecado do homem e a maldade de Satanás, que distorce os padrões do SENHOR, fazem com que o engano se propague por gerações, através dos séculos, tornando o mal uma tradição cultural. Eles foram cristãos fiéis até o fim amaram o SENHOR sem medida e sem restrições manifestaram JESUS em suas vidas diárias e assim, ganharam inúmeras almas ao SENHOR, através do Amor e da Pregação.